Get this widget | Share | Track details
Mulheres de Atenas: As cores desta terra- ao Zeca Medeiros

04 outubro 2005

As cores desta terra- ao Zeca Medeiros

Cantiga da terra

Dulce Pontes
Zeca Medeiros
Composição: Zeca Medeiros


Quero ver o que Terra me dá
Ao romper desta manhã
O poejo, o milho e o araçá
A videira e a maçã


Ó mãe de água, ó mãe de chuvas mil
Já não quero teu aguaceiro
Quero ver a luz do mês de Abril
E a folia no terreiro


E vou colher inhames e limões
Hortelã e alecrim
E vou cantar charambas e canções
P'ra te ter ao pé de mim

E nos requebros desse teu balhar
Quero ser o cantador
E vou saudar a várzea desse olhar
Ao compasso do tambor


"O açoriano Zeca Medeiros, autor do álbum "Torna Viagem" que conquistou recentemente o Prémio José Afonso de 2004, apresentou-se no passado dia 1 de Outubro, pelas 21h30, no palco dos Recreios da Amadora. Aí não só efectuou um espectáculo especial com alguns convidados, como recebeeu também o referido galardão que, há mais de uma década, premeia obras inovadoras da música popular portuguesa."
In: http://cronicasdaterra.weblog.com.pt/arquivo/2005/09/zeca_medeiros_r.html

"José Medeiros nasceu em Vila Franca do Campo, Açores, em 8 de Dezembro de 1951. Em 1976 entra para os quadros da RTP. Trabalha alguns anos em Lisboa e regressa aos Açores, em meado dos anos 80 para continuar a carreira de realizador na RTP - Açores.

Embora envolvido na música tradicional e popular desde os anos 70, José Medeiros, tornou-se mais conhecido pela realização de várias séries televisivas para as quais compôs canções, fortemente baseadas na tradição e cultura açoreanas, reflectindo a profundidade e a nostalgia dos sentimentos ilhéus.

Destes trabalhos televisivos destacam-se: em 1986 os "Xailes Negros", em 1987 a "Balada do Atlântico", em 1989 "O Barco e o Sonho", em 1992 "Mau Tempo no Canal", em 1995 "O Feiticeiro do Vento", em 1996 o "Pepe Fotógrafo e as Valsas do Mundo" e em 1998 "7 Cidades".
Para além desta faceta de realizador José Medeiros tem mantido uma actividade regular como músico e participou como autor e/ou intérprete em vários projectos discográficos, como por exemplo o CD "Caminhos" de Dulce Pontes e o CD "Alma" soa Ala dos Namorados em 1996, o CD "Encontros" de João Loio e o CD "Voz e Guitarras" de Vários artistas em 1997.

Recentemente redescoberto como cantor e compositor, José Medeiros pôs de pé o projecto "Cinefilias e outras incertezas" que dá nome ao seu espectáculo e também ao CD editado em 2000.
No palco, dão corpo a este projecto a música, a poesia, a voz poderosa, profunda e rouca de José Medeiros, os músicos que normalmente o acompanham: Carlos Frazão - piano; Paulo Andrade - guitarras e percussões; Mike Ross - contra-baixo e tuba; João Lima - flautas, saxofones e clarinete e por vezes outros músicos convidados: João Loio - voz. Guitarra; Minela - voz, guitarra e percussões."

In: http://attambur.com/Noticias/20041t/tornaViagem_JoseMedeiros.htm


Esta é uma pequena homenagem a este grande homem. Versátil que faz com a mesma mestria a realização das excelentes séries como a letra e música das músicas que magistralmente e como ninguém intrepreta.

3 Comments:

Blogger Onésimo said...

O Zeca merece esta homenagem.
É um verdadeiro artista.
Abraço.
onésimo

24 fevereiro, 2008 13:40  
Anonymous Célia Cordeiro said...

O Zeca Medeiros é um exemplo vivo de como a Açorianidade dá frutos que atravessam oceanos, moldam espaços e marcam momentos inesquecíveis.

24 fevereiro, 2008 17:33  
Anonymous Anónimo said...

O Zeca Medeiros é um exemplo vivo de que a Açorianidade dá frutos que atravessam oceanos, moldam espaços e marcam momentos inesquecíveis.

Um abraço,
Célia Cordeiro

24 fevereiro, 2008 17:40  

Enviar um comentário

<< Home