Get this widget | Share | Track details
Mulheres de Atenas: Eu tenho um sonho!

22 setembro 2005

Eu tenho um sonho!

Eu tenho um sonho!

“Eu tenho um sonho que um dia esta nação se levantará e viverá o verdadeiro significado de sua crença - nós celebraremos estas verdades e elas serão claras para todos, que os homens são criados iguais.
Eu tenho um sonho que um dia nas colinas vermelhas da Geórgia os filhos dos descendentes de escravos e os filhos dos desdentes dos donos de escravos poderão se sentar juntos à mesa da fraternidade.Eu tenho um sonho que um dia, até mesmo o estado de Mississipi, um estado que transpira com o calor da injustiça, que transpira com o calor de opressão, será transformado num um oásis de liberdade e justiça.
Eu tenho um sonho que minhas quatro crianças vão um dia viver numa nação onde elas não serão julgadas pela cor da pele, mas pelo conteúdo de seu carácter. Eu tenho um sonho hoje!
Eu tenho um sonho que um dia, no Alabama, com seus racistas malignos, com seu governador que tem os lábios gotejando palavras de intervenção e negação; nesse justo dia no Alabama meninos negros e meninas negras poderão unir as mãos com meninos brancos e meninas brancas como irmãs e irmãos. Eu tenho um sonho hoje!
Eu tenho um sonho que um dia todo vale será exaltado, e todas as colinas e montanhas serão aplanadas, os lugares ásperos serão aplainados e os lugares tortuosos serão endireitados e a glória do Senhor será revelada e toda a carne estará junta.”
(Martin Luther King)

Eu também sonho! Sonho com esta fraternidade com que Martin Luther King sonhou e por causa do qual foi assassinado. Se lermos com atenção este excerto do discurso, e nem é precisa muita, veremos que ele está recheado ou, melhor, é a citação quase à letra de passagens da Bíblia: o Leão e o cordeiro comerão juntos.

Sempre me tocou e fundo a figura extraordinária deste Pastor que deu a vida pelo ideal da igualdade e da paz num país de maioria branca maioritariamente racista. Chorei quando Luther King foi assassinado, chorei quando Jonh Kenedy também o foi. Nessa altura a informação que tínhamos era da grande figura de democrata que a “democracia” ocidental queria impor desse governante americano. E chorei, como chorei, quando faleceu um dos maiores Papas do Sec. XX o bondoso, o, de facto, Santo João XXIII.

Mas voltando ao Mississipi, eu tenho um sonho de muitos anos que se desfez, ou quase. O de ir a Nova Orleans, o de ver passar e depois integrar-me num funeral. Os funerais lá eram, serão de novo, espero, cortejos de dor, mas uma dor com esperança, em que a música que adoro, os Blues, carpe a partida do ente querido mas é transbordante da Esperança do encontro nos átrios da casa de Deus Pai onde todos seremos iguais e felizes.

Eu tenho um sonho! E este sonho irá concretizar-se porque tenho Esperança.

Tomo a liberdade de vos ler excertos da crónica de Daniel de Sá editada pela revista Diário Insular este fim-de-semana:

“Deus não se passeou sobre as águas de Nova Orleães contemplando a sua vingança. Só uma mente pérfida ou mal formada é capaz de imaginar que o fez. Se para crentes há possibilidade de perdão quando se fala da lei de Deus, a Natureza não perdoa nunca. No entento não foram os “pretos” que a habitavam que construiram Nova Orleães abaixo do nível do lago Pontchartrain, do Mississipi e do próprio oceano. Foi a drenagem dos pântanos à volta, decidida por especialistas não adivinhos ou pelo menos pouco previdentes, que fez baixar o solo até o transformar em armadilha mortal."
(...)

E conclui Daniel de Sá:
"É lamentável que haja quem tenha visto na agonia de Nova Orleães apenas um motivo para declarar, no orgulho inútil da pequenez mental, que a América tem pés de barro e lama. Mas conforme o “Eclesiastes” os pensamentos provam o homem e as palavras revelam o seu coração. Ou, como António Gedeão, as lágrimas daquelas gentes são feitas de água e sal como as nossas.
Deus decerto não castigou a cidade. E se alguma coisa tiver a ver com aquilo, talvez seja para permitir que os risos e os Blues voltem depressa às ruas de Louis Armestrong.”

Abraços marienses
Santa Maria, 19 de Setembro de 2005

Ana Loura

6 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Temporary-Home Plan Announced
Saturday, September 24, 2005; Page A15 The federal government will spend about $2 billion to provide temporary housing for victims of Hurricane Katrina, officials announced yesterday.
Hi, I was just blog surfing and found you! If you are interested, go see my Local Gas Prices related site.

24 setembro, 2005 12:23  
Anonymous Ema Lúcia_Eminha said...

Oi Ana...
Como ja disse no primeiro dia q vi seu blog, achei muito lindo.
Eu gosto dessa musica do Chico Buarque ele eh maravilhoso mesmo.
E as palavras de Martin Luther King, sao atuais ate hoje embora passadas tao "pouco" tempo de sua partida. Eu considero Martin, um novo profeta do nosso seculo XXI.
Sempre vou dar uma olhadinha por aqui.
Um grande beijo e um grande abraço de sua amiga
Ema Lúcia _ Eminha

25 setembro, 2005 01:53  
Blogger terragel said...

LUA, esse sonho do Martin L. King, é válido para nós brasileiros, porque até hoje não deixamos de ser escravos. Na América do Sul, o Estado foi imposto á sociedade para tirar das pessoas e das riquezas naturais, o máximo de lucro para as elites coloniais. Nós não somos o Estado, mais escravos do Estado.
No Brasil colonial, no que é hoje o Brasil, coexistiam dois Estados e dois governadores-gerais. No fim do século XVII, quando a Coroa Portuguesa perguntou ao Padre Antonio Viera se ele era favorável à unificação das duas colônias, o grande orador foi afirmativo com o argumento para ele imperativo:"Creio que um governador irá roubar menos do que dois." Coitado do Padre Vieira; não teve iluminação celestial suficiênte para prever a existência de paraísos fiscais, "laranjas" e de atravessadores de propinas; dentro outras lavanderias financeiras. Se vivo fosse o Padre, conheceria governadores roubando não apenas mais do que dois, porém muito mais do que vinte ou trinta. Essa é a nossa triste realidade. Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come é essa nossa situação.
Bjs

27 setembro, 2005 08:26  
Anonymous Hélder said...

Olá!
Tenho andado desaparecido da blogosfera pelos motivos que referi no meu último texto mas tenho andado a tentar pôr todas as leituras em dia.
Gostei muito dos seus dois últimos textos.
Beijinhos.

01 outubro, 2005 10:32  
Anonymous Anónimo said...

Here's how to make blogging pay
Keeping an online journal, or blog, can be rewarding. You can use it to share opinions or to keep in touch with friends.
Find out how you can buy and sell anything, like things related to music on interest free credit and pay back whenever you want! Exchange FREE ads on any topic, like music!

04 outubro, 2005 13:26  
Anonymous Anónimo said...

Por que nao:)

20 novembro, 2009 11:27  

Enviar um comentário

<< Home