Get this widget | Share | Track details
Mulheres de Atenas: Setembro 2008

29 setembro 2008

Voto antecipado


O Voto é um direito, um dever.

"
SE ESTÁ:
􀂃
A ESTUDAR FORA DA ILHA ONDE SE ENCONTRA RECENSEADO
􀂃
DOENTE E INTERNADO
􀂃
PRESO E NÃO ESTÁ PRIVADO DE DIREITOS POLÍTICOS
E POR ESSE MOTIVO
ESTÁ IMPEDIDO DE SE DESLOCAR À ASSEMBLEIA DE VOTO NO DIA DA ELEIÇÃO

Deve requerer pela via postal, até ao dia 29 de Setembro de 2008, ao Presidente da Câmara Municipal do município em cuja área esteja recenseado a documentação necessária para votar.
Junto com o requerimento deve remeter:

Fotocópia autenticada do Bilhete de Identidade ou Cartão de Cidadão

Fotocópia autenticada do cartão de eleitor

Documento comprovativo do impedimento,
emitido por:
ESTUDANTES
estabelecimento de ensino onde se encontram matriculados ou inscritos
DOENTES
médico assistente confirmado pela direcção do estabelecimento hospitalar
PRESOS
director do estabelecimento prisional "

Ora bem, para que conste: as fotocópias autenticadas custam 17 Euros cada uma nas estações dos Correios e depois de muitas discussões, gratuitas nas juntas de freguesia. Quem é o estudante que se dá ao trabalho de andar "de Herodes para Pilatos", gastar 34 euros depois de estarem numa estação dos CTT e não saberem sequer onde fica a Junta para exercer este direito? Claro que desiste. Será que as escolas não têm idoneidade para certificarem uma fotocópia para fins eleitorais? Desburocratizem senhores governantes, quem sabe a abstenção baixa um pouco.

Meu protesto na Comissão Nacional de Eleições relativamente ao voto do meu filho

Tema: Voto antecipado
Estando a decorrer o período em que é possível exercer o voto antecipado para a Assembleia Legislativa Regional dos Açores e estando os meus filhos a estudar fora do seu Circulo Eleitoral, dirigiu-se o meu filho Pedro dos Santos Loura aos CTT de Vila do Conde para obter fotocópias autenticadas dos documentos exigidos para que possa exercer o seu direito de voto: Cartão de Eleitor e B.I. Pelo que lhe foi pedida a quantia de 17€ por cada documento. Informei telefonicamente a funcionária de que essas fotocópias para fins eleitorais são gratuitas, a senhora afirmou que se tinha ido informar junto da sua chefia e esta confirmou que o meu filho teria de pagar os 34 Euros se quisesse exercer um direito constitucional e que a única entidade que faz esses serviços gratuitamente são as Juntas de freguesia. O meu filho dirigiu-se à Junta de Freguesia de Vila do Conde e o discurso foi o mesmo: fotocópias autenticadas só pagando 14 Euros por cada. Falei telefonicamente com a senhora, que não senhor, de graça não há fotocópias autenticadas, mas que iria consultar a Câmara Municipal. Sugeri que consultasse a CNE. Depois acabaram por não cobrar as taxas ao meu filho. Mas assim quem há-de querer exercer "Um direito, um dever"?

Apresento, portanto, queixa contra os CTT de Vila do Conde

Mas a odisseia não termina aqui: as minhas minhas filhas se quiseram votar largaram, larguei eu, 34 € cada uma pois não tinham conhecimento de que nas Juntas de Freguesia depois de se protestar as fotocópias são de graça. É fácil editar cartazes a apelar ao voto antecipado, mas esclarecer...dá muito trabalho...Paga Ana Loura

Votar um direito um dever...para alguns...

27 setembro 2008

Alterações climáticas e o Litoral


Mais uma vez só perdeu quem não esteve lá!

Realizou-se hoje dia 27 de Setembro de 2008 uma conferência proferida por Professor António Félix Rodrigues da Universidade dos Açores.
Conheço Félix Rodrigues das minhas andanças pela internet e pelo que conheço dele no seu blog "Desambientedo" http://www.desambientado.blogspot.com/ era impensável ter conhecimento da realização desta conferência e não estar presente. Tive um dia "corrido" e corri para estar presente. Tomei conhecimento de que se iria realizar esta conferência ao ver uma folha A4 em cima do balcão de uma lojs de Vila do Porto. Abençoada a hora em que isso aconteceu.

Na sala de Sessões da Câmara estavam cerca de duas mãos cheias de pessoas e foi pena a sala não estar cheia. Félix Rodrigues é fluente e encantador na forma em como nos põe os cabelos em pé ao puxar-nos os pés para a terra, ao dar-nos o banho de água fira para que caiamos na realidade do futuro triste do nosso planeta.

Fiz um vídeo da primeira parte da conferência mas por qualquer razão não consigo inseri-lo aqui. Nessa impossibilidade deixo-vos algumas frases que achei significativas.

Sustentabilidade: garantir ás gerações vindouras as mesmas oportunidades das gerações actuais.

As ilhas são extremamente vulneráveis

As Portas do mar não vão ficar alí mais de 50 anos.

O Ordenamento faz-se com a participação das pessoas.

Os Açores devem ser autosustentáveis em termos energéticos.

Gestão integrada do ordenamento do território.

A nossa Democracia é apática sem cidadania. Cidadania é participação.

11 setembro 2008

11 de Setembro- LEVANTA-TE

Nas tuas mãos decepadas, na tua voz que tentaram calar, no teu sangue a certeza da vitória final!

La plegaria a un labrador

Levántate y mira la montaña,
de donde viene el viento, el sol y el agua.
Tú, que manejas el curso de los ríos,
tú, que sembraste el vuelo de tu alma.
Levántate y mírate las manos.
Para crecer estréchala a tu hermano,
juntos iremos unidos en la sangre.
Hoy es el tiempo que puede ser mañana.
Líbranos de aquél que nos domina en la miseria.
Tráenos tu reino de justicia e igualdad.
Sopla como el viento la flor de la quebrada.
Limpia como el fuego el cañón de mi fusil.
Hágase por fin tu voluntad aquí en la tierra.
Danos tu fuerza y tu valor al combatir.
Sopla como el viento la flor de la quebrada.
Limpia como el fuego el cañón de mi fusil.

Levántate y mírate las manos.
Para crecer estréchala a tu hermano,
juntos iremos unidos en la sangre,
ahora y en la hora de nuestra muerte.
Amén. Amén. Amén.

Victor Jara






07 setembro 2008

Meloal inesperado

Foto amavelmente cedida pelo autor

Um amigo que é de S. Miguel e vive no Porto mandou-me um e-mail a dizer que "quase" tinha comido meloas de Santa Maria pois tinha ido a uma superfície comercial do Porto e viu lá um cartaz na zona dos frescos a anunciar Meloa de Santa Maria. Eu já lhe tinha falado várias vezes nas nossas meloas, por isso foi depressa procurar os caixotes onde estariam as meloas com o selo que as certificam e, quando chegou, encontrou-lhes o sítio, pois as meloas já tinham sido todas compradas. Ficou decepcionado e perguntou à funcionária se iriam ter mais, ela disse que sim, que o meu amigo voltasse no dia seguinte e ele assim fez, mas voltou a chegar tarde pois mais uma vez das meloas só os caixotes de novo vazios. Coitado do meu amigo, ficou com águas na boca e sem comer das nossas excelentes meloas e elas cá a serem deitadas na lixeira por viatura dos Serviços ou a irem para o cais apanhar sol horas antes dos embarques e a chegarem ao continente a maioria podre. Bela gestão dos subsídios para o cultivo das meloas, não se baixa os preços quando há excedentes e são largadas numa lixeira a céu aberto conforme é ilustrado na foto pois o acaso quis que naquele preciso momento alguém testemunhasse o ocorrido. Andam a fugir de quem? Tiveram azar pois queriam passar despercebidos e foram apanhados com a boca na botija. Mais uma vez a mentira teve perna curta e não houve peneira que bastasse para taparem o sol, ou seja, as meloas E o meu amigo a ter que esperar que nova remeça, claro que REMESSA (obrigada pela correcção), chegue em boas condições de frescura se entretanto houver o cuidado de as levarem para o cais com a antecedência apenas necessária para o embarque ou quem sabe se justifique a construção de um entreposto para o armazenamento temporário de perecíveis na zona de embarque do nosso cais? Pois o sitio das meloas é onde possam ser compradas e não numa lixeira qualquer.


Abraços marienses

01 setembro 2008

Kit autonómico e oportunismo


É este o cartaz de propaganda política do PS a que eu associo o oportunismo da distribuição do Kit Autonómico. A primeira vez que vi este cartaz pensei, até, ser campanha da SATA e pensei: tá giro. É que a SATA lançou uma campanha de 30% de desconto para residentes desde que reservem e comprem as passagens com um mínimo de 15 dias de antecedência para 10% dos lugares disponíveis. Mas não vendo a sigla da SATA relacionei o cartaz com as negas do Presidente da República pois vi que a frase estava entre aspas e assinada pelo (Presidente) Carlos César e pensei que o nosso Governo se tinha posto em bicos de sapatos de verniz e realizado uma campanha de imagem enaltecendo a açorianidade e disse cá para mim: a imagem resulta muito bem, embora a família tenha mais ar de turista do que de uma família tipicamente açoriana, mas tá bem, esteriotipos... Só passados dias olhei melhor o cartaz aqui perto de casa e vi no cantinho inferior direito o emblema do PS, bem pequenino e pensei: o cartaz continua a ser bonito, mas para propaganda partidária o emblema fica diluído, não é eficaz. Mas está bonito sim senhores. Eis senão quando vejo anunciado no Telejornal da nossa televisão que a partir desse dia iria aparecer no meu apartado que pago aos CTT um chamado kit autonómico e fiquei com "a pulga atras da orelha" uhmmm, cheira-me a esturro...aquela bandeirinha que a menina desfralda ao vento...e tanto cheirou que se confirmou, na minha opinião, o que logo pensei: aqui está uma pré campanha concertada com o cartaz e às custas do Povo ou será povo (?) açoriano num descarado e despudorado oportunismo, é preciso ter lata.
(Parte de resposta minha a uma amiga que me perguntou se eu tinha deixado de gostar do cartaz quando vi que tinha o emblema do PS no canto e porque me pareceu q ela não entendeu o que é o Kit:
Acontece é q 15 dias depois o Governo Regional mandou para todos os lares açorianos uma caixinha onde meteu dentro uma bandeirinha igual à q a menina desfralda ao vento, um cd com o hino da Região, dois autocolantes, uma brochurazinha a explicar as insígnias e uma carta de fazer chorar as pedras da calçada numa estranha coincidência que me pareceu oportunismo pela conjunção com o cartaz e o resto está aqui escrito.)


Sou orgulhosa dos nossos valores, tradições e claro que símbolos, embora o escudo da Região não me pareça muito "bonito" talvez porque não o entenda. Quanto a esta distribuição em massa...para além da "oportunidade" que eu questiono como questiono os vários concursos para obras que já são reclamadas há quatro e mesmo mais anos, como por exemplo a estrada do Pico Alto, e que estão a sair em série como se o mundo acabasse amanhã, acho que muitos destes kits nunca irão ser abertos, lidos, entendidos, que a campanha não será eficaz que deverão ser as escolas, desde o jardim infantil, passando por todas as outras mesmo a universidade a apresentar e explicar os nossos símbolos. Esta campanha será cara e pouco eficaz e por outro lado será entendido como um presente de César em vésperas de eleições quando somos todos nós a pagar.



IUPIEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE, recebi o kit que coube ao meu agregado familiar...agora o que faço??? Tenho 3 filhos, um em cada canto, rasgo a bandeira em três? Três, não, quatro que eu também sou "filha de Deus" Fotocopio os autocolantes?? Fotocopio o livrinho?? Faço cópias piratas do CD?? Engraçado que todas as pessoas com quem falei até agora (e não são da minha côr política) todas elas atribuem a qualidade de campanha eleitoral a este envio NESTA altura
Pois...que grande coincidência...ele há coisas assim...ainda por cima quando o primeiro cartaz de propaganda do PS nesta pré campanha tem nas mãos de uma criancinha que está aos ombros do pai uma enorme bandeira da Região e se diz qq coisa como "Como é bom ser açoriano" Caramba, o senhor que fez este cartaz ou é bruxo ou está muito bem informado quanto às acções de sensibilização do Executivo que se lembrou de no final do terceiro mandato de ensinar aos açorianos quais são os símbolos da nossa Autonomia.
A respeito deste assunto trascrevo o documento enviado pelo Partido Comunista Português- Açores à Comissão Nacional de Eleições:
Queixa à Comissão Nacional de Eleições
Distribuição aos açorianos, pela Presidência do Governo Regional, de um “kit autonómico” no qual é incluído uma carta com foto do candidato do PS pelo Círculo Eleitoral de S. Miguel e pelo Círculo Regional de CompensaçãoA CDU Açores vem solicitar a apreciação e intervenção de V. Ex.as com o objectivo de por cobro, ao que julgamos ser uma clara acção de pré-campanha eleitoral levada a cabo em nome da Presidência do Governo Regional dos Açores e suportada pelo erário público.1. A pré-campanha eleitoral do PS Açores é, legitimamente, ancorada em frases que procuram despertar o sentimento regionalista e autonómico, aliás à semelhança de outras forças políticas que vão disputar as Eleições de 19 de Outubro de 2008;2. A Presidência do Governo Regional dos Açores iniciou, recentemente, uma campanha de distribuição por todas as residências açorianas de um denominado “kit autonómico” do qual fazem parte um CD com o hino regional, um livro, um pendão e uma carta com foto do Presidente do Governo Regional, de entre outros materiais concebidos em diferentes suportes ver em: http://www.azores.gov.pt/Portal/pt/novidades/Governo+dos+A%C3%A7ores+distribui+%E2%80%9CKit+Auton%C3%B3mico%E2%80%9D.htm;3. A articulação das frases de pré-campanha eleitoral do PS Açores com o denominado “kit autonómico” é, por de mais, evidente. Mas se aqui pode haver alguma subjectividade na análise dos factos, há, no entanto, um dado que objectivamente conforma uma clara acção que favorece uma das candidaturas que concorrem às eleições de 19 de Outubro. 4. A distribuição massiva de uma carta com a fotografia do candidato a deputado do PS, pelo círculo eleitoral de S. Miguel e pelo círculo regional de compensação, o actual Presidente do Governo Regional, a menos de dois meses da realização do acto eleitoral é, em nossa opinião, uma clara violação dos mais elementares princípios democráticos e configura ilícito do período pré-eleitoral por favorecimento de uma candidatura e pela utilização de dinheiros públicos para o efeito.Assim, reiteramos o nosso pedido de que este assunto seja devidamente analisado por V. Ex.as e que sobre ele haja um pronunciamento e intervenção de modo a que no período pré-eleitoral os partidos e coligações possam dispor de iguais condições de divulgação da sua mensagem política, que a ética seja reposta e que os dinheiros públicos não sejam desbaratados em actos de propaganda eleitoral.Ponta Delgada, 28 de Agosto de 2008O Coordenador Regional,__________________________Aníbal C. Pires
Sábado, Agosto 30, 2008
Abraços marienses