25 de dezembro de 2008

Feliz Natal, oh Jesus


Há muita solidão por esse mundo fora e gente que terá chorado amargamente ausências de afectos, de pessoas durante este dia. Será que Jesus Nasceu mesmo? Que estes dias, para além da festa, do consumo do supérfulo, de nos terem "roubado" o Presépio e o Menino Jesus e nos terem impingido um gordo barbudo, nos sirvam para nos interrogarmos (nós os Cristãos) se Jesus nasceu, de facto, nas nossas vidas.

De Miguel Torga

NATAL
Outro natal,
Outra comprida noite
De consoada
Fria,
Vazia,
Bonita só de ser imaginada.
Que fique dela, ao menos,
Mais um poema breve
Recitado
Pela neve
A cair, ao de leve,
No telhado.

4 comentários:

Filipe Raposo disse...

feliz natal :)

Anónimo disse...

Boas Festas.
Também me interrogo se terá mesmo havido nascimento, olhando e ouvindo o que se passa por todo o mundo, chego a pensar mesmo que só pode ser uma grande inverdade, talves inventada por interesses bem calculados... é ver o que acontece com a palestina invadida por bombardeamentos de Israel , não foi para aqueles lados que dizem tudo ter acontecido em relação a Jesus? pois mas a mente de uns poucos tudo destroi e ficamos a pensar de que lado está o verdadeiro e o falso. É olharmos e ouvirmos as noticias a toda a hora e não se fala de outra coisa que não a CRISE, mas a maior Crise existe em todos nós que temos os valores todos trocados e portamo-nos como seres irracionais. Também gostava que 2009 fosse diferente mas pelo andar da carroagem creio mesmo que vai ser o pior ano de muitos que já passamos.Se ao menos fosse possível alimento para Todos já não seria mau.
Um bom ano e continua com os teus temas sempre interessantes e actuais.
L.A.

Desambientado disse...

Cara amiga. Votos de um feliz 2009, Ano Internacional da Astronomia. Que os astros se conjuguem para lhe trazer tudo de bom.

Não se perca a felicidade,
Ou os anseios de amizade,
No Novo Ano ansiados,
Mas sempre retardados,
Pela guerra que se faz,
Sob este manto de estrelas,
Sem se perceber que há nelas,
Um desejo de cheiro a paz.

Félix Rodrigues

samuel disse...

É uma grande pergunta. Cada um terá de encontrar a "sua" resposta...

Abreijos