Get this widget | Share | Track details
Mulheres de Atenas: Retiro na cidade - 4

12 março 2011

Retiro na cidade - 4

imagem tirada da net


A Palavra de Deus

«Eis que estou à porta e bato»
Livro do Apocalipse 3, 20

A meditação
Vai

Eis-te diante da porta afastada. Irás abri-la? Terás, por certo, razões para recuares: há tanta coisa para ser feita lá fora, projectos para levares avante. Há o trabalho que te assoberba, a família, os amigos que te reclamam, e milhares de actividades da tua vida de todos os dias, os lugares que tu conheces de cor, esse quotidiano banal, mas tranquilizante.

Mas do outro lado, uma outra parte de ti mesmo espera. Uma parte ferida, uma parte obscura, uma parte rejeitada. Tudo isso é também tu. Não abrir, não será reduzires-te à fatalidade? Haveria realmente alguma coisa de irremediavelmente perdido em ti, para sempre? Não há nada a ser salvo nesse refugo guardado no fundo de ti? Não há nada de bom que possa germinar ali, se pedires a Deus que faça milagres?

Apenas por esta vez, escolhe o desconhecido. Prefere o silêncio às palavras, a surpresa aos planos escritos com antecedência. Deixa-te guiar pelo mais seguro dos guias, acolher pelo mais doce dos hóspedes, convidar por aquele que se convida para dentro de ti mesmo.

Tu não ousas? Então escuta. Por detrás da porta alguém se agita. Por detrás da porta alguém bate. Alguém, que não conheces, é está ali. Ele conhece-te. Ele espera-te no quarto dos fundos, no fundo do teu coração. Confiança, Ele chama-te. Responde: «eis-me aqui, Senhor!» De lá de dentro, eis que ele te abre. Vai!

http://www.retraitedanslaville.org/spip.php?sommaire&date=2011-03-12