Get this widget | Share | Track details
Mulheres de Atenas: Um recadinho para o Facebook

26 novembro 2013

Um recadinho para o Facebook


Em que estou a pensar? Em mandar-te à merda...Andas a pôr-me em baixo e eu não gosto. Detesto. Sou um ser humano. Sim, humano. Cheia de contradições. E, se calhar por elas, humana. Porra, eu partilho tudo o que é animais abandonados. Gostaria muito de poder acolhê-los a todos. Aos saudáveis, aos cegos (não é Serafim? Não é 33?), aos estropiados, aos que seres tão cheios de contradições como eu enchem de cimento e abandonam; seres que se dizem tão humanos como eu, espancam, abandonam recém-nascidos fechados em sacos de plástico e atirados para contentores do lixo. Depois vêm os moralistas da merda dizer que eu só me preocupo com animais e que há milhões de crianças a morrerem de fome todos os dias e eu não partilho, não me importo…Depois há os que, quando os tento sensibilizar para campanhas de casaquinhos para as crianças que nascem nuas se desculpam, tadinhas, que não sabem, não têm tempo de crochetar, tricotar um trapinho…e depois há-os que quando há um contentor fechado, à espera que alguém contribua com uns euros para que se consiga mandá-lo para Cabo Verde onde o esperam crianças e adultos para se aquecerem com as roupas que pomos de lado ou matarem a fome com as migalhas que nos caem do prato, mandam bocas que eu não me importo com quem em Santa Maria passa fome…E eu? Pareço um dos personagens da estória do velho, do rapaz e do burro…e acho mesmo que sou o burro…pois há dias alguém trouxe-me às mãos três casos de pessoas que conheço bem e que estão em situação de precisarem de ajuda urgente e eu há três dias que sonho com isso, acordo com isso e choro com isso. Mania esta, a minha, de que tenho que salvar o mundo! Vou fugir, ó Face! Vou esconder-me e esquecer... tudo isto não vale a pena, que um dia todos vamos morrer e quem sabe bom, bom, é que quem precisa, animais, pessoas…morramos todos já para descanso das nossas consciências. Vai-te lixar, ó Face, com todos aqueles que só mandam bocas, que estão nos seus sofás fazendo de conta de que não há mundo lá fora, que eu…EU VOU SALVAR O MUNDO e volto já!