30 de maio de 2005

Barreiro da Faneca




Bom dia

No jornal O Baluarte de Santa Maria, edição de 25 de Março de 2003, José de Andrade Melo do Clube dos Amigos e Defensores do Património-Cultural e Natural de Santa Maria e sob o título Áreas Protegidas de Santa Maria, escrevia no ponto 4- Baía da Cré, Barreiro da Faneca, Baía do Raposo o seguinte:“Outra zona que achámos que deverá ser considerada urgentemente área protegida, é que indicamos no mapa com o nº4, composta pelo Barreiro da Faneca e pela faixa litoral que abrange as baías da Cré e do Raposo.
Barreiro da Faneca consiste numa vasta área de solo árido conhecido pelo “Deserto Vermelho dos Açores”, onde outrora se extraía o barro, que serviu de base a uma actividade económica importante da ilha de Santa Maria, sendo também exportado para outras ilhas dos Açores.É uma paisagem singular e única no arquipélago, advinda principalmente de uma forte erosão, e composição físico-química do solo, resultando num “ex-líbris” paisagístico de Santa Maria, que urge preservar, combatendo a expansão de vegetação invasora e o controle da prática de desportos motorizados que destroem as dunas”Como disse este texto é da autoria de José Melo e já tem mais de dois anos. Dois anos…26 meses exactamente e o Barreiro da Faneca continua a não ser protegido, pelo menos na prática. Sei que já há documento oficial em que Governo Regional reconhece, finalmente e estabelece várias áreas de paisagem protegida em Santa Maria e dentre elas o Barreiro, mas na prática isso de pouco vale pois nem uma placa à entrada e à saída lá tem a avisar os distraídos de que aquilo não é Barreiro de ninguém.
Este ano, como no ano passado, vieram uns espertinhos de S Miguel montados nas suas máquinas potentes de duas e quatro rodas e lá foram fazer raide para, entre outros locais, o Barreiro. E o interessante é que não foram sós pois alguns marienses fizeram-lhes companhia. Mas o mais estranho é que não houve qualquer entidade pública que impedisse a invasão de uma área protegida por lei: nem a Secretaria do Ambiente nem a PSP, apesar de publicamente anunciado. Inclusive o promotor referiu-se em tom jocoso às pessoas que já no ano passado tiveram a coragem de denunciar a invasão da Faneca que, em termos de decisão política, já na altura do primeiro Raide era protegida, faltando unicamente o diploma governamental.
Santa Maria está a saque daqueles que pensam, e de certa forma têm razão, que os marienses se estão borrifando para o seu património, que isto é uma data de cegos e que eles que só têm um olho já são reis e vai daí isto é tudo nosso. Sábado, fui passear ao Barreiro da Faneca e são evidentes rastos de pneus de viaturas que fizeram piões, subiram e desceram dunas, o trilho do lado esquerdo quem vai dos Milagres está cheio de sulcos fundíssimos dificultando o trânsito de viaturas que não sejam Jeeps. É lamentável que quem é responsável ande a dormir e seja permitido que qualquer um estrague o que é património de todos. Ou será que lhes falta tempo para fazer o que é do seu pelouro?
Mas a culpa não morre solteira pois para além das tais entidades pagas com o nosso dinheiro, não esqueçamos que é dos nossos impostos que saem os salários dos governantes, secretários, chefes de gabinetes e delegados dos secretários, nós todos somos culpados pelo deixa andar.
Antes de me despedir quero deixar aqui uma má-língua, pois isto só pode ser má-língua ou peta de primeiro de Abril: Santa Maria não tem tido areia para as obras de construção civil em curso. Será? Com tanta areia a forrar a arena da praça de touros, como é isso possível??? E sou eu que sou acusada de querer impedir o progresso da nossa ilha…deixem-me rir…
Abraços marienses
Santa Maria, 30 de Maio de 2005
Ana Loura

2 comentários:

Anónimo disse...

Parabéns pelo Blog! Antes de comentar o Barreiro da Faneca, quero dizer-lhe como Mariense que sinto Orgulho pela maneira como defende Santa Maria. Tenho acompanhado os seus vários comentários a respeito de vários assuntos e aprendi a ter muito respeito por si, apesar de você não gostar de mim. Em relação a esta sala de visitas de Santa Maria, que é o Barreiro da Faneca, sei que ele precisa de ser defendido, não com algumas esmolas desperdiçadas, oferecidas pelo Governo, mas sim, por uma atitude colectiva Mariense, que supostamente deveria ter um líder, ou uma entidade líder, que desse o exemplo e motivasse e orgulhasse os Marienses a cuidar daquele espaço. Podendo mesmo ser um ícone a nível Regional... Parabéns pelo seu esforço e nunca desista!

Lua dos Açores disse...

Caro anónimo, o seu comentário deu-me alegria e ao mesmo tempo tristeza...É bom saber que alguém entende o que sinto pela Ilha, me respeite, sabe bem que não é isso o que sente e pensa muitos dos marienses. Por outro lado diz que eu não gosto de si, bom, eu não tenho lá muito bom feitio, mas posso dizer que são poucas, muito poucas as pessoas de quem não gosto. Não será impressão sua?

Obrigada pelo comentário e o apoio.

Abraço mariense
Ana