26 de novembro de 2007

Mais um Encontro de (jóvens) marienses em Lisboa

Para ver e ouvir os vídeos clicar duas vezes no botão que está no canto superior esquerdo para inibir a música de fundo

Olha quem é ela! Também estás aqui? Mas, tu não és mariense!!!! Ohhh, fiquei “para Nosso Senhor me levar…” triste, triste…mas alguém ao lado defende-me: Tás tolo, ela é mais mariense que eu que nasci lá… e muito mais que muitos outros… Ahhh, que bom, estava a ver que ia ser banida do Encontro Anual dos (jovens) Marienses no continente, mas safei-me. Pelo menos por esta vez.

Claro que a cena descrita foi real mas não passou de um diálogo alegre e bem disposto assim que cheguei à cantina da Faculdade de Agronomia de Lisboa onde se realizou, ontem, o encontro anual dos marienses no continente organizado pela AJISM.

Era este o teor do texto que vinha no e-mail de divulgação do evento: “A ajism irá realizar, uma vez mais, o Encontro Nacional de Jovens Marienses 2007. A realização desse encontro Baseia-se numa lógica de reunião/encontro entre jovens provenientes de Santa Maria q que actualmente, por motivos vários, reside no Continente, potenciando o seu contributo na divulgação e desenvolvimento da sua terra natal.
Dia: 24 de Novembro de 2007
Ementa: entradas Regionais, Sopas do Espírito Santo.
Preço por Ementa: 15€
Não sei se os objectivos da potenciação do contributo dos jovens para a divulgação e desenvolvimento de Santa Maria foram atingidos mas que foi um serão excelente de convívio, belas sopas de Império e cantoria lá isso foi. Mas, para mim, o reencontro com pessoas que não via há anos é sempre a parte melhor.

Há dias entrou em contacto comigo na Internet uma pessoa que me “encontrou” nos comentários a um artigo escrito pelo Professor Júlio Machado Vaz no seu blog O Murcon. Identificou-se como sendo filha de um Enfermeiro que tinha trabalhado na Estação LORAN, tinha vivido lá durante quatro anos mas tem recordações vivíssimas dessa época. Rapidamente fizemos amizade. Passei-lhe a informação sobre o encontro e ela foi. Mostrou-me fotografias da sua infância, falou da tristeza ao ter encontrado a casa onde viveu praticamente em ruínas assim como todo o complexo. Falou com muitas pessoas e qual não é o meu espanto quando a vejo num abraço apertado com o António Sousa. Foram/são amigos de infância. Jantaram lado a lado trocando recordações de brincadeiras de crianças.

Santa Maria tem esta peculiaridade que salta à vista: os marienses são-no os nascidos, os não nascidos, os criados, os filhos destes todos e os netos que vêm ao colo dos avós e dos pais comer as sopas que nos unem à roda das mesas e gritam em uníssono “Viva o Espírito Santo” como se estivessem dentro de uma copeira, São-no os jovens que cresceram juntos e cantam abraçados as músicas dos Ronda e que serão amigos para o resto da vida e faça esta o que fizer deles voltarão um dia, ou sempre, a estar presentes nestes encontros de saudade e de afirmação de uma identidade que existe muito para além do local de nascimento que consta no Bilhete de identidade.

Abraços marienses

Árvore, 26 de Novembro de 2007

Ana Loura



























































































































4 comentários:

Anónimo disse...

Jovens e não jóvens!!!

alice disse...

foi um prazer acompanhar os jovens e reencontrar alguns cotas que j� n�o via h� 40 anos...
mais um "milagre" da internet!

porque as nossas ra�zes s�o t�o importantes! e isto n�o tem a ver s� com o s�tio em que nascemos!

Alma de Poeta disse...

Parabéns Ana

As fotos estao excelentes, o texto a condizer...

Por aqui também revi algumas pessoas que me lembro, continuas pela defese e divulgação da nossa ilha.

Considera-te cagarra !!! Dessa não te livras.

Beijinhos

Valério disse...

Bem... isto é deliciososo. Depois de dar uma volta ao teu blog percebo quanta Santa Maria corre no teu sangue. Vou voltar aqui muitas vezes. E, um dia, quem sabe, hei-de mostrar-te muitos detalhes ignorados da ilha.
PS. Não te esqueças de me enviar por mail a foto em que posamos eu, a Amélia e o meu irmão António. É uma foto importante para nós. Se perdeste o papelinho o meu endereço é souvaleriano@gmail.com ou... se não quiseres expor o teu endereço manda para a Amélia que cá chegará.
Um grande abraço mariense.