26 de fevereiro de 2006

Ainda do Faial com Amor ou "Ela tinha os olhos verdes"


Ao meu longínquo amigo Mário Machado Frayão, poeta faialense (Onde quer que estejas...) autor de:

"Ela tinha os olhos verdes"

Ela tinha os olhos verdes
da cor das águas do Porto Pim
O anel
podia ser de Margarida
Clark Dulmo
Ainda vai chegar muita gente à Semana do mar
Sossegam as traineiras sobre um mar de luzes
e por cima das traineiras
sobre a nossa noite grasnavam garajaus
Descem
por uma escada em caracol
outras mulheres
que o sol e o mar nos entregam
cada dia mais formosas

Depois da Festa
(o melhor, além das moças,
bem moças e bem gentis,
mulheres de fala cantante,
foi quando as velas se ergueram nas canoas baleeiras
lembrando as asas de um pássaro)
depois da Festa
vou caminhar sobre a lava arrefecida
na costa da ilha negra
ilha da grande montanha.

Esclarecimento a um amigo:
Entendo que não vejas ponta de interesse na foto...acaba por se natural...e não veres interesse no poema e não gostares do título. Tudo isto é natural, pois há coisas que só a vida ensina...O que se vê na foto é a ilha do Pico e o canal que a separa da ilha do Faial de onde foi tirada a foto. Sabe quem sabe que o livro de Vitorino Nemésio Mau tempo no Canal é passado exactamente aqui...Faial/canal/ Pico e que Margarida Clarck Dumo é a personagem feminina da estória...e que no Faial há a Semana do Mar, e que no Faial há uma marina onde aportam, há decadas, iates de todo o mundo...e que no Peter se bebe Gin...e que acordar e olhar o Pico visto do Faial é fantástico e que olhar para o Pico é ver a mesma coisa sempre diferente...Mas isto só quem viu sabe e eu vi...durante seis meses em que devorei baleeiros, canal, Dias de Melo, Manuel Ferreira, Vitorino, Mário Frayão sentada na ponta da doca onde está aquele farol, vês?...o "restaurante" O Graciosa... A foto está muito boa e eu gosto dela...Beijinhos

4 comentários:

Hélder Durão disse...

Olá Ana!
Estive a ler os seus últimos artigos e, como sempre, estão muito interessantes.
A Ana agarra em temas importantes de serem explorados!
Beijinhos.

Dulce disse...

beijinho. Só quero deixar-te um beijinho aqui registado

Desambientado disse...

Ana.

A foto está linda. Porque razão te desculpas tanto?

Anónimo disse...

sim abre as asas ao vento que sopra...é o mais necessário...e voa deixando as saudades para depois...e agora escreve sempre pq é bom ler-te e extasiar-se nas fotos!

Maria